Artigo sobre software livre e a evolução. DRAFT

Todas as patentes de ciência deveriam ser consideradas um atraso na evolução?

A cada dia que passo dentro do universo do software livre, consigo enxergar muitos motivos para nunca sair desse meio. Mesmo que eu não seja um colaborador de código, hoje, contribuo com o software livre de outras maneiras, seja ensinando, divulgando ou mesmo palestrando sobre determinadas tecnologias que trabalho. Hoje aprendo para ensinar e trabalho para implementar toda a inteligência de que fora desenvolvida abertamente, me orgulho muito disso.

Nesse meu curto trajeto com o software livre pude observar alguns pontos que considero cruciais para a evolução da ciência, pontos que evoluirão com contribuições de pessoas que não estavam interessadas somente no dinheiro e/ou mérito, e sim na evolução da tecnologia/ciência de uma forma geral.

Há algum tempo venho me dedicando a aprender um pouco mais sobre as empresas de um modo geral, a forma com que elas sobrevivem, se é possível sobreviver somente com software livre, processos, pessoas e o famoso PODC(Planejar, organizar, dirigir e controlar) da coisa. Nesses estudos/observações tive a oportunidade de analisar empresas que sobrevivem de software livre, empresas que usam software livre e empresas que não sabem o que é software livre.

Em algum ponto muito importante na evolução da tecnologia, existia(e ainda existe) um doutrina muito grande para que as pessoas usassem somente um software. Não acredito que a doutrina era a ideia desde o ponto de partida, porem, com pessoas pensantes e bons administradores, se viu a oportunidade de doutrinar. Doutrinar é um dos atos mais estúpidos da humanidade, seja doutrina religiosa, politica, militar ou mesmo de software.

Quando falo em doutrina, peço para que você sente e pense comigo. A doutrina é imposta sempre que as pessoas não tem informação o suficiente, não tem conhecimento o suficiente ou mesmo não têm poder de argumentação suficiente para debater ideias e/ou imposições. No inicio da era dos sistemas operacionais, nós, não tínhamos know-how o suficiente para poder contra argumentar as imposições absurdas da época.

Atualmente estamos em um ciclo de evolução constante, e consequentemente em um ciclo de necessidade constante. Hoje, podemos analisar nossas necessidades e pesquisar por diversas soluções e alternativas para resolver nossos problemas de tecnologia. Temos que formar nossas opiniões, ler, entender e se preciso desenvolver. Não podemos viver a doutrina de software de ontem, devemos construir a comunidade de software de amanhã.

Software livre, não é software, é filosofia, é modo de vida é pensar no futuro aberto. É possível criticar as patentes através do seu modo proprietário de criação. Quando uma patente é criada ao meu modo de ver existem 3 principais motivos: Confidencialidade, Dinheiro, Segurança;

A cada patente que é criada no mundo, algo é mudado, atrasado ou até mesmo deixa de existir. Vamos tentar explicar com o famoso gatinho. Dada a frase, “Toda vez que você cria uma patente, um gatinho morre.” Podemos começar nossa analise abstrata fictícia assim: Quando criaram o remédio para dor de cabeça, o patentearam, como consequência dessa patente pesquisadores muito dedicados, só conseguiram criar o remédio para enxaqueca cerca de 10 anos depois, pois a formula mágica do remédio para dor de cabeça foi liberada para estudo, que por sua vez, atrasou em 25 anos a criação da medicina correta para quem tem “cefaleia em salvas”.

Pensem nas pessoas com enxaquecas como futuros cliente, e nas pessoas com cefaleia em salvas como futuros investidores. Fechar o software, e fazer com que esses clientes paguem muito mais caro por um produto ou serviço, afinal, queridos amigos administradores, tempo é dinheiro.

Em nenhum momento do texto meu objetivo é atacar fabricas de software, meu objetivo aqui pelo contrario é passar para meus leitores e administradores de empresas o quão viável é o software livre, na evolução da ciência e da tecnologia. A grande intenção desse documento é fazer com que meus amigos extremamente técnicos entendam que precisamos de administradores qualificados e que entendam o que é o software livre e o que ele pode fazer para uma empresa e/ou sociedade.

O que tento passar nesse artigo é que não importa a patente que você faça na área de ciência, ela sempre pode significar um atraso na evolução da ciência/tecnologia ou mesmo humanidade.

Lembre-se .. isso é um draft, gostaria de publicar isso no opensource.com.

Grato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *